sábado, 17 de maio de 2008

Antílope Azul


O antílope azul ou palanca azul (Hippotragus leucophaeus) viveu no Sul da África, na região do Cabo. Pertencia ao grupo de antílopes ROAN, mas sendo ligeiramente menor que eles, com 1,10 m de altura e 160 kg. Segundo relatos possuía uma pelagem azulada, que dava uma aparência exótica. Apesar de nenhum dos exemplares conservados em museus europeus terem essa tonalidade, tendo uma cloração marrom uniforme, sem nenhuma mancha azul. O tom pode ser dado pela mistura de pelos pretos e amarelos ou só ser encontrada em animais mais velhos, ou ainda, a cor azul pode ser uma variante da pelagem cinza que é encontrada também ao cefalófolo-azul.

Travou os primeiros contatos com os europeus por volta do século XVIII, quando estes colonizaram a África do Sul. Logo surgiram várias descrições contraditórias de viajantes, que mandavam peles e crânios para a Europa. Relatos mostram que não eram muito numerosos, sendo endêmicos em um território muito pequeno. Indícios mostram que habitou uma região mais vasta. Mas após a última era glacial – a 10 mil anos atrás – a sua distribuição geográfica se reduziu devido a desertificação de vários pontos, ou tornando-os muito secos para o crescimento de gramíneas que consomem. Possuíam hábitos alimentares exigentes. Comia apenas gramíneas de alta qualidade, sendo estas em locais bem úmidos, consumindo muita água. Ao contrário de seus parentes mais próximos que vivem em áreas desérticas e podem ficar meses sem beber, se sustentando apenas com a água das plantas que ingerem. Esse foi fator de sua redução geográfica.
Assim como as outras espécies do mesmo gênero vivia em pequenos grupos e possuía características semelhantes como os chifres, orem não possuindo crina.

Sua extinção se deu pela caça excessiva pela sua carne e sua pele, que era considerada um belo troféu de caça, e por competir com as ovelhas pelas melhores áreas de pastagem e por volta de 1800 a espécie desaparecera. O antílope azul foi o primeiro mamífero de grande porte a ser extinto na África nos tempos históricos.

3 comentários:

Diego disse...

Muito bom seu blog, amigo.
Se prescisar de ajudar e artigos pode contar comigo.
abçs
mad_rpg@hotmail.com

Eduardo Real disse...

Valeu Diego! Passei um tempo sem mexer no blog, mas logo voltarei a atividade!

Abraço ;)

Anônimo disse...

muito jóia esse site